Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Informações Aguardando Liberação

Atualmente estamos com 5.609 (relato)s Aguardando Liberação!


  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    NÃO MAIS EXISTE

    NÃO MAIS EXISTE    O “Riacho do Meio” onde o braço forte e a fé inabalável de Manoel Francisco, “derrubou as florestas”, plantou algodão e o fez construir o primeiro monumento ao Nazareno. A “Nova Assembléia” onde “a atual Rua do Calçamento era uma avenida de mulungus, cortada pelo riacho do Meio, onde deslizava suas águas límpidas e cantantes entre balsedos de malmequeres” e não um riacho de águas fétidas, pois poluídas pelos mais diversos dejetos. A vida simp... Continue lendo.

    incrível (1)
    576 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    ONTEM OU HOJE?

    ONTEM OU HOJE?  Segundo São João, Jesus foi preso, levado ao Sinédrio e em seguida enviado a Pilatos. Este, após um breve interrogatório, não encontrou no “Meigo Nazareno” nenhum motivo para castigá-lo.Como se vivia o clima da Páscoa, perguntou a turba a quem deveria conceder a liberdade: se a Jesus ou a Barrabás! Responderam: “Barrabás”.Querendo acalmá-los e livrar o Profeta Galileu da crucifixão, determinou que o flagelassem. Quando o viram, ficaram ainda mais enfurecidos... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    613 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    ONDE ANDA?

    ONDE ANDA?   Onde anda Joaquim e Gabriel, funileiros, que evitavam que as casas fossem alagadas e contribuíam para que as mesas ficassem repletas das mais deliciosas iguarias.  Joel e Antônio Mendonça, que vestiam as substitutas das “sinhás e “sinhôs” como príncipes e princesas devido a sua habilidade com o tecido e as antigas máquinas de costura? Panan, que fazia questão de manter mais brilhante do que os brilhantes, as botas e sapatos dos brasões de Viçosa?Machado, Bonga e... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    543 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    LINHA DE CUMIEIRA

    LINHA DE CUMEEIRA    Tenho uma antiga foto que mostra a família nuclear de meu pai, Aloísio de Almeida Vasconcelos, no florido jardim da Casa Grande da Mata Verde.   A Mata Verde sempre será o “sonho dourado” dos descendentes de Elias Brandão Vilela, “Senhor de Engenho, em assomos de fé caridade e trabalho”, pois lá passaram os mais felizes dias de sua infância, foram educados de acordo com os preceitos da doutrina do “Meigo Nazareno”, aprenderam que as forças oriundas... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    846 visualizações. |Comentar (0)


  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    LINHA DE CUMIEIRA

    LINHA DE CUMEEIRA    Tenho uma antiga foto que mostra a família nuclear de meu pai, Aloísio de Almeida Vasconcelos, no florido jardim da Casa Grande da Mata Verde.   A Mata Verde sempre será o “sonho dourado” dos descendentes de Elias Brandão Vilela, “Senhor de Engenho, em assomos de fé caridade e trabalho”, pois lá passaram os mais felizes dias de sua infância, foram educados de acordo com os preceitos da doutrina do “Meigo Nazareno”, aprenderam que as forças oriundas... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    902 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    EU NÃO QUERIA CHORAR

    EU NÃO QUERIA CHORAR  Eu estava em Viçosa, minha querida “Pátria de nascimento”. Como sempre, sozinho no casarão de meus saudosos pais. O crepúsculo havia passado e a noite já cobria a cidade. Apesar da artificial claridade, ainda via-se o belíssimo cintilar dos milhões e milhões de estrelas que povoavam o céu. Naquela noite, apesar de minhas preocupações com o conserto das profundas cicatrizes do Velho Casarão, tinha assumido, com um grupo de jovens interessados em história... Continue lendo.

    vale a pena (2)
    715 visualizações. |Comentar (2)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    EM QUE ACREDITAR?

    EM QUE ACREDITAR?                      SENHOR, foi para limpar a Terra da podridão causada por nossa depravação moral e espiritual que deixaste teu Universo, o Universo da Criação, onde tudo é eterno, e vieste para o nosso, o condenado Universo da Evolução, pois aqui a finalidade de toda e qualquer vida é a morte.                   Para seres “racionais” que, no entanto, foram projetados para tramar contra seus semelhantes, caçá-los e matá-l... Continue lendo.

    pessimo (1)
    546 visualizações. |Comentar (0)


  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    CASAS DE TAIPA

    CASA DE TAIPA  Procurava uma informação. Distante avistei uma casa de taipa que se erguia soberana e solitária numa colina perto da serra. Atravessei um brejo, caminhei por uma vereda e dei de cara com um senhor.Boa tarde, disse-lhe. Após responder, me ofereceu um tamborete e sentamos no copiar. Depois de dois dedos de prosa, perguntei o que desejava. Infelizmente, não soube informar. Mesmo assim, começamos a conversar. Em pouco tempo descobri que aquela casa abrigava uma numerosa prole:... Continue lendo.

    incrível (1)
    538 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    CÁ EU FICO

    CÁ EU FICO  Carnaval! Época de alegria. De muita música. De muita cachaça. De muita mulher. De rolar muita transa. Não importa quem seja ela: rica ou pobre; preta ou branca; alta ou baixa; feia ou bonita. Também, não importa onde, pois cada um navega no barco que pode. Época onde não se procura qualidade, mas quantidade. Onde todos são iguais. Onde, antes da ação devastadora do deus Tempo e da deusa Morte, aparentemente se pratica a socialização das relações humanas. Como é b... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    1056 visualizações. |Comentar (0)
  • Relatos - 13 de Junho de 2011
    Enviado por Aloisio Vilela de Vasconcelos

    ADEUS PROFESSOR IVAN VILELA

    ADEUS PROFESSOR IVAN VILELA   Com a alma dilacerada pela tristeza e a face queimada por catadupas de lágrimas ouvi, no último dia de agosto, os sinos das Igrejas de Viçosa repicarem com um som que em nada diferia de quem chora devido ao pranto, a dor e ao desespero.   Eles dobravam amargamente para anunciar a viagem sem volta, ou seja, o doloroso sepultamento do insubstituível Professor Manoel Ivan de França Albuquerque Vilela: um dos mais queridos e importantes vultos da história de ... Continue lendo.

    vale a pena (0)
    568 visualizações. |Comentar (0)


Alguns produtos disponíveis na Loja Sobrenatural:

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1