Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Fotos -> A misteriosa morte de Elisa Lam


Fotos Diversas - Enviado dia 10 de Novembro de 2013

A misteriosa morte de Elisa Lam

 

 

 

 

Elisa Lam era uma canadense que foi encontrada morta na caixa d´água de um hotel.  Em busca de desvendar como ela foi parar lá, o mistério foi aumentando cada vez mais e ganhou contornos sombrios e segundo alguns,  até SOBRENATURAIS.

 

 

 

Elisa Lam tinha 21 anos quando morreu. A causa mortis foi apontada como afogamento. Ela foi descoberta já em decomposição no início deste ano. Seu corpo estava dentro da caixa d´água do Cecil Hotel, em Los Angeles, California.

 

 

 

O pior e que ela só foi descoberta porque os hóspedes do hotel começaram a reclamar que a água estava com “gosto ruim”. Ou seja, a galera tava bebendo água de defunto sem saber. Mas vamos ao caso.

 

 

 

O exame do cadáver não apresentou violência ou drogas. Nem mesmo álcool foi ingerido. Aparentemente, ela teria cometido suicídio.

 

 

 

 

 

 

 

Seria um caso simples de atribuir a suicídio se não fossem alguns detalhes macabros, estranhos pra chuchu. O primeiro deles é como ela foi parar lá dentro, já que o reservatório é alto, está na cobertura do prédio, numa área protegida por um sistema de alarme e o reservatório de água é bem difícil de alcançar. Em seguida tem o detalhe de uma pessoa não conseguir passar pela abertura. A abertura precisou ser cortada para a remoção do corpo. Estima-se que um contorcionista ou alguém com mais flexibilidade teria dificuldade de esgueirar pela passagem para pular ali dentro. Mas seria o caso dela? Outras perguntas que estão em aberto são: Como ela chegou lá e como conseguiu fechar e trancar a porta que dava acesso ao telhado do hotel? Como ela chegou ao topo das caixas d´água, se não tinha escada? Além disso, como ela conseguiu fechar a tampa do reservatório de água? E onde foram parar suas roupas? (ela foi encontrada nua)

 

 

 

No fatídico dia em que morreu, ninguém ouviu barulho, nem nada de estranho foi reportado pelos hóspedes.

 

A única explicação lógica é que ao invés de se matar, Elisa Lam morreu, como dizem no interior, de “morte matada”. A coisa ficou realmente misteriosa e até assustadora quando Elisa Lam apareceu no video de segurança do hotel. Já adianto logo que este é um video perturbador, que deixa muitas pessoas se sentindo estranhas. Vou confessar que até eu que estou acostumado a coisas esquisitas senti um certo desconforto de ver o video. Este é o último registro dela quando estava viva. A imagem foi gravada pela câmera de segurança do elevador.

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3TjVBpyTeZM

 

 

 

Elisa aparece no video vestindo um casaco vermelho e jeans. Ela a principio não parece aflita. Elisa entra no elevador e, se abaixa de um jeito estranho diante do painel, chegando bem perto do mesmo. (suspeito que talvez ela tenha miopia). Só que ao invés de apertar um botão como faz todo mundo, ela aperta TODOS!

 

 

 

Então, ela se afasta e espera. Espera… Espera… E NADA!

 

 

 

O elevador simplesmente NÃO REAGE! É como se uma força sobrenatural estivesse mantendo o elevador parado, para a “coisa” que não conseguimos ver pegar ela. Elisa aparenta ter consciência da “coisa” que parece estar vindo pegar ela, pois em um momento, ela se dá conta que o elevador está travado, e se esconde no cantinho. Então ela olha rapido, como alguém que está com medo. Ela certamente estava se escondendo. Mas do que? Agora que ela olhou para fora, estranhamente se inclinando o corpo para baixo, numa posição que parece desconfortável, ela arece estar mais aflita. Elisa cola o corpo junto a parede do elevador, torcendo para que ele funcione, mas a maquina se recusa.

 

 

 

Então, após mais alguns segundos, Elisa está tão apreensiva que cola seu corpo no canto da parede, junto ao painel de comandos do elevador. Isso nos sugere que ela ja estava ouvindo a “coisa” se aproximar.

 

 

 

Passam-se mais alguns segundos e ela se aproxima do canto da porta do elevador parado. Ela se esgueira no canto, olhando fixamente para alguma coisa à direita. E aí a coisa realmente fica estranha. Ela espera, espera e do nada dá um pulinho para fora do elevador, batendo os pés. Estaria querendo assustar alguém ou alguma coisa? Essa é uma atitude que nos lembra a de alguns animais acuados, que usam uma demonstração de ataque como último recurso para dissuadir seus predadores.

 

 

 

Elisa agora está do lado de fora da porta e olha para o sentido oposto ao que olhava antes, quando estava dentro do elevador. Agora seu comportamento se torna estranho e mecânico, como se estivesse sendo controlada. Ela dá um passo maior que o normal para o lado e um para trás, voltando ao elevador. Então ela volta para fora com mais um passo, dessa vez mais curto. A sensação que passa é que ela está “calibrando o movimento”. Elisa agora esta do lado de fora do elevador, fora do alcance da câmera. Um pedaço de sua roupa aparece e isso permite saber que ela estava ali o tempo todo. Então seu braço pende. Dali o braço vai se mover para cima, como se fosse o braço de uma marionete. Começa então uma bizarra sucessão de movimentos esquisitos. Ela fica um tempo com os dois braços para cima, como que segurando a cabeça. E aí volta, aparentemente, atormentada, ao elevador. O mesmo ainda está parado, possivelmente com defeito. (Será?)

 

 

 

Elisa torna a apertar botões aleatórios insistentemente, repetindo a ordem em alguns. Após fazer isso, ela vai para fora do elevador novamente. Então ela passa dois segundos parada como um robô do lado de fora, e daí Elisa começa o que parece ser uma discussão com alguém, que está fora do alcance da câmera. Seus braços começam a se mover de forma COMPLETAMENTE ANTINATURAL. As mãos se curvam e desenham círculos no ar, com os dedos bem abertos. Em certos momentos o movimento se torna mais rápido, parecendo ate uma estranha dança com os braços. Algo parece controlar o corpo dela, e o que vemos em seguida é que Elisa começa a retorcer seus dedos, e então começa a fazer isso mexendo o corpo.

 

 

 

Então ela para, e voltando a por as mãos na cabeça, sai andando com passos estranhos, sem o balanço correto.

 

 

 

A câmera fica filmando o nada. E esta é a parte que dá mais medo, pois não acontece nada. A câmera do elevador parado não registra para onde ela vai. Aí entrava parte bizarra: Do nada, o elevador volta a funcionar! A câmera volta a filmar enquanto a maquina desce parando nos andares.

 

 

 

Foi o último registro dela.

 

 

 

Logo após os eventos do vídeo, Elisa foi até o último piso do hotel, onde de alguma maneira, subiu no reservatório de água e, ninguém sabe como, se afogou nele. Seu corpo foi encontrado somente duas semanas depois. Graças ao estranho video da segurança, muita gente suspeitou que ela estava sob a influência de drogas. No entanto, o exame forense do corpo que é muito preciso, mostrou que ela estava “limpa” e nem mesmo havia consumido álcool.

 

 

 

Elisa Lam viajava sozinha. Então com quem ela parecia estar falando ou de quem ou do que estaria se escondendo? Por que apertar todos os botões do elevador de uma vez? As autoridades acreditam que ela sofria de transtorno bipolar, algo significativo para a investigação.

 

 

 

Hotel assombrado?

 

 

 

Seria o Cecil Hotel um lugar assombrado? Há quem pense que sim.

 

 

 

Hotel assombrado?

 

 

 

Seria o Cecil Hotel um lugar assombrado? Há quem pense que sim.

 

 

 

O Cecil Hotel foi construído na década de 20. Seu publico alvo eram empresários que vinham para a cidade a negócios por um curto período. Gradualmente o hotel experimentou a decadência em função de forte concorrência. Como el era localizado perto da área infame Skid Row, o hotel começou a alugar quartos a longo prazo com preços baratos, uma política que atraiu uma multidão.

 

A reputação do hotel foi de mal a pior, quando se tornou notório os inúmeros suicídios e homicídios, assim como o alojamento de famosos assassinos em série lá.

 

Construído em 1927, este hotel tem uma história de acontecimentos estranhos e encontros que ocorrem lá. Isso inclui vários assassinatos, suicídios e encontros assustadores, alguns dos quais permanecem sem solução, mesmo até hoje.

 

 

 

Ao que parece, o primeiro mistério de assassinato ali ocorreu em 1947 com a descoberta do corpo mutilado de Elizabeth Short (Dália Negra). Outra morte ocorreu no hotel em 1954, quando Helen Gu pulou da janela do sétimo andar. Em 1962, Julia Moore saltou de seu quarto no oitavo andar, deixando para trás apenas uma passagem de ônibus e um livro com US$ 1.800. Nenhum bilhete de suicídio foi encontrado.

 

 

 

Apenas alguns meses depois, Pauline Otton pulou de uma janela do hotel no nono andar, após uma discussão com seu ex-marido, e acertou um infeliz transeunte (esse era azarado!). Ambos morreram instantaneamente. A morte de Goldie Osgood em 1964 ajudou a dar má fama ao decadente Cecil Hotel. Ela foi encontrada estuprada, esfaqueada e estrangulada.

 

 

 

Cecil Hotel também tinha sido o lar de assassinos em série, como Richard Ramirez, o “Night Stalker”, que foi condenado por matar 14 pessoas em 1985. Outro assassino em série associado com o hotel foi Jack Unterweger, que cometeu suicídio depois de ser condenado por três assassinatos envolvendo prostitutas em 1991. Ele tinha usado o hotel como base para pegar suas vítimas.

 

 

 

Em um post do memoriesproject.com datado de 23 de fevereiro do ano passado, o escritor do blog relaciona experiências assustadoras de seu pai no Cecil Hotel durante sua estadia lá em 1965. Ele escreveu:

 

 

 

Toda vez que ele contava a história, eu podia sentir o medo sair dele em ondas, mesmo depois que tanto tempo tinha passado.

 

O relato dá conta que seu pai tinha ido dormir naquela noite em seu quarto, e acordou com a sensação de que ele estava sendo sufocado. Ele estava banhado em suor frio e não conseguia se mover ou pedir ajuda. Ele literalmente pensou que ele ia morrer naquele quarto. Finalmente, o sentimento o deixou. Ele saiu correndo pelo quarto afora e desceu para encontrar o funcionário do hotel que estava em serviço durante a noite. Depois de recuperar o fôlego, ele disse ao funcionário que tinha acontecido. O funcionário disse que, de fato, alguém havia sido assassinado naquele quarto.

 

 

 

Estranhas coincidências

 

 

 

A história de Elisa Lam é estranhamente parecida com um filme de torror chamado Água Negra (“Dark Water”) feito em 2005.

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=zM_5hGBKqbE

 

 

 

No filme, a personagem Dahlia, protagonista, se muda para um prédio de apartamentos com sua filha Cecilia. Note que ambos os nomes são relevantes.

 

 

 

Dália Negra era o apelido dado a Elizabeth Short, uma mulher que foi vítima de um assassinato horrível, em 1947 – que parecia ser particularmente ritualístico. O caso não foi resolvido até hoje. Há boatos de que o a Dália Negra estava no Hotel Cecil antes de morrer brutalmente assassinada. No filme, o nome da filha, Cecilia, é, obviamente, muito semelhante ao nome do hotel onde a moça morreu na caixa d´água.

 

Depois de se mudar para o apartamento novo, Dahlia percebe uma água escura vazando do teto em seu banheiro. Ela finalmente descobre que uma jovem chamada Natasha Rimsky tinha se afogado na cisterna do último andar do edifício, o que causou a água escura.

 

 

 

Similarmente, Elisa Lam só foi descoberta pela água.

 

 

 

O final do filme também é assustadoramente relevante: o edifício de apartamentos apresenta um elevador com problemas e um fantasma que enrola os cabelos da mãe a de Cecilia.

 

Realmente, é um conjunto muito expressivo de coincidências. Eu não vi os dois mas dizem que a versão japonesa dá um cagaço significativo.

 

Mas ainda há mais: Assim que o corpo de Elisa Lam foi encontrado na caixa d´água, um surto mortal de tuberculose ocorreu em Skid Row, perto do Hotel Cecil. Adivinha só o nome do kit de teste utilizado nestes tipos de situações: LAM-ELISA.

 

 

 

Pode não ter nada a ver, mas é bizarro!

 

 

 

A sequência de numeros

 

 

 

Vamos dar uma olhada na sequência de botões que Elisa apertou no elevador. A maioria das pessoas que analisaram o video concordam que que ela apertou botões na ordem : 14, 10, 7, 4, B e TRAVAR / SEGURAR.

 

Há quem veja nessa ordem uma mensagem oculta. Alguns investigadores até tentaram atrelar os números a versículos da Bíblia, mas eu acho que isso não tem nada a ver. Mas há uma ou outra coisa interessante das teorias da conspiração sobre a morte da Canadense.

 

 

 

Quando você usa o Google Maps e amplia o Hotel Cecil, você pode ver que há uma empresa registrada no prédio. A “invisble light agency”.

 

Ao procurar informações sobre a empresa, você vai achar a marca que é um estranho triângulo.

 

Essa empresa é especializada em efeitos de luz e “outras realidades” -Seja la o que isso queira dizer. Ao que parece é uma empresa de efeitos especiais. Praticamente não há informações sobre o que ela faz, mas há pelo menos um atigo do CG channel de 2011 que fala desa empresa e diz que um dos sócios é um tal de Anthony Vu. Curiosamente, o perfil do Anthony Vu do linkedin diz que agora ele trabalha com a Raytheon, uma das empresas que trabalham para os militares dos EUA fazendo misseis e outras coisas, provavelmente relacionadas ao orçamento negro. (se vc não sabe o que é o orçamento negro procure no último gumpcast)

 

 

 

Após as pessoas começarem a fazer perguntas sobre a Invisible Light, o cara fez um redirect do site dele para a pagina da Raytheon, mas pelo Wayback machine ainda da pra ver como era: http://web.archive.org/web/20130421220055/http://invisiblelight.tv/.

 

 

 

É interessante guardar essa conexão com o pentágono, aparentemente sem sentido, porque ela ganha uma dimensão curiosa quando confrontamos um dos últimos tweets da moça:

 

Elisa soltou um Tweet no dia 13 de janeiro, com um artigo publicado no Huffington Post sobre uma empresa canadense que está tentando obter o apoio do Pentágono para desenvolver um material de camuflagem para tornar soldados invisíveis.

 

Estariam essas coisas ligadas a morte misteriosa?

 

 

 

É possível que a natureza da viagem de Elisa para a Califórnia esteja diretamente associada a sua morte intrigante. Ela não informou ninguém que viajaria e nem deixou qualquer indício do que foi fazer lá.

 

 

 

Editaram o video?

 

 

 

Segundo o cara deste site aqui que está investigando o caso, pois estudava na mesma universidade que ela, há um corte no Video.

 

Ele diz que assistiu varias vezes o video, observando com cuidado o timecode. Em sua inspeção, ele notou que o timecode dá um estranho “soluço” que poderia indicar que ali ele foi cortado.Ele sugere observarmos em 2:49 no video da câmera do elevador. Voltando um pouco o video, podemos notar como os numeros vão subindo até que o estranho “soluço” aparece do 24 ao 25 minuto. Segundo ele, essa mudança deixou um “gap” de 55 segundos sem registro, praticamente um minuto em que não sabemos o que acontece.

 

 

 

Isso levanta uma série de questões. Será que a polícia editou o video antes de soltá-lo? Neste caso, o que haveria neste minuto que poderia atrapalhar as investigações?

 

Ou será que o video não foi adulterado pela polícia e sim pelo assassino?

 

Teria sido apenas um problema da câmera?

 

Teria a coisa que supostamente assumiu o controle do elevador também adulterado a câmera?

 

 

 

Outras análises do video mostraram que o “tempo” nele não está correto com a realidade. Isso pode ser decorrente da baixa qualidade do equipamento, mas usando a tecnologia de edição é possível acelerá-lo para que o timecode encaixe com o tempo real.

 

Confira o conserto e como ele fica ainda mais estranho no tempo certo. O video correto é significativamente  mais rápido, e não apenas isso, ele mostra o ponto claramente onde o vídeo do elevador foi adulterado, justamente quando ela “sai de cena”.

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=1YO4QbaNDjI

 

 

 

É possível, no entanto, que o fato do video parar pode estar relacionado ao sistema de compressão usado. No entanto, isso não explica a lentidão do video original e nem porque o elevador parecia funcionar quando ele queria.

 

 

 

Pelo que eu consegui levantar, este é o blog dela. Certamente a polícia e mais uma galera está revirando ele para achar alguma conexão, algo estranho, suspeito

 

 

 

que leve a elucidae o misterio de sua morte. Este aqui seria o Thumblr dela, que parece bem movimentado e meio obcecado pela moda.

 

E elisa Lam parecia gostar muito desat frase que aprece no blog e no thumblr (e é a frase que ela identificou no “about me” do blogger, o que demonstra ter grande significado para ela:

 

 

 

“You’re always haunted by the idea you’re wasting your life.” — Chuck Palahniuk

 

Você está sempre assombrado pela ideia de que está desperdiçando sua vida – Chuck Palahniuk

 

 

 

Se você assistiu o vídeo, deve ter notado que é FATO que a moça não estava em seu juízo perfeito. Ela entrou no elevador e apertou todos os botões. Então, quando as portas não fechavam, ela espiou ao virar da esquina para ver se alguém estava chegando, mas ainda assim ela também se escondeu e agiu com medo de que alguém pudesse vê-la. E ninguém normal fica agitando as mãos de uma forma estranha e deformada como ela fez. Há quem sustente inclusive que ela foi possuída por um demônio com base em seus estranhos movimentos dos braços.

 

 

 

Sua morte foi considerada pelo IML local como um afogamento acidental, mas sem drogas ou álcool no corpo é estranho que alguém queira ir nadar na cisterna do hotel. Ainda mais depois de protagonizar o arrepiante episodio do elevador.

 

 

 

O lado racional de nossos miolos vai dizer que Elisa Lam  provavelmente sofria mesmo de algum tipo de psicose antes de morrer. Quanto ao porquê de o elevador não se mover, é um grande mistério, que pode ou não estar ligado à sua morte. Ela pode ter dado tilt no equipamento ao apertar de uma vez todos os botões. Ninguém ainda conseguiu explicar como ela encontrou seu caminho para a área do tanque de água no terraço, ainda mais porque o acesso é trancado e a porta de acesso NÃO FOI ARROMBADA, e nem o alarme foi disparado. Mas o hotel é uma antiga propriedade, de modo que temos que considerar a hipótese de que o alarme poderia ter dado defeito. Ninguém sabe como ela subiu na caixa dágua se não tem escada lá. Nem como abriu, entrou e fechou.

 

 

 

Como todo caso de desaparecimento em circunstâncias incomuns o caso levanta muito mais perguntas do que aponta para respostas. Uma das mais estranhas situações das muitas deste caso, na minha opinião, é que ela se foi assassinada, por que tiveram o trabalho de levar o corpo a um lugar inacessível e jogar no tanque de água? Não faz muito sentido pela dificuldade. Se o cara ja tinha matado, bastava jogar duma janela. Soaria como suicídio banal ou acidente. Ao jogar na caixa d´água, quem matou sabia que ela seria encontrada.

 

 

 

Ao que parece, em algum lugar de seu blog, Elisa disse que foi perseguida por dois caras, um mexicano e outro italiano. Poderiam ser eles?

 

 

 

O fato é que até agora só existem especulações… Talvez o mistério macabro da morte de Elisa nunca venha a ser desvendado.

 

Você teria coragem e passar a noite no Hotel Cecil? Custa cerca de US$ 52 para um quarto de casal com banheiro compartilhado.

 

Quem sabe, se durante a noite, bem do seu ado da cama, você não vê uma sombra, um vulto parado e molhado, ali junto a janela, olhando e apontando pra você.

 

 

 

Mundo Gump

 

http://www.mundogump.com.br/misteriosa-morte-elisa-lam/

 



fachada do hotel maldito

fachada do hotel maldito

reservatório onde foi encontrado o corpo

reservatório onde foi encontrado o corpo





Avalie Comente Marque como Favorito Recomende


Opiniões

Conteúdo sem opinião até o momento...





Comente

Somente usuários logados podem enviar opiniões...

Você já é um usuário cadastrado no site Sobrenatural.Org? Se sim, faça seu login abaixo. Caso contrário, clique aqui para efetuar o cadastro.

QUEM ENVIOU ESTE CONTEÚDO:

Troll-bem-gordo-do-bem

Troll-bem-gordo-do-bem

Aguém que ama os animais, a natureza, o paranormal, o sobrenatural, e que adora debates filosóficos.


NOSSO CANAL NO YOUTUBE


NOSSO BLOG



PUBLICIDADE

PRODUTOS DA LOJA SOBRENATURAL

DIRETO AO ASSUNTO

INTERATIVAIDADE

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1