Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Lendas Urbanas -> São Jorge e o Dragão


Lendas Urbanas - Enviado dia 19 de Abril de 2013

São Jorge e o Dragão


Jorge, capitão do exército romano, acampou com seus soldados próximo a Salone, na Líbia. Lá existia um gigantesco monstro que devorava os habitantes da cidade.  Ninguém podia sair ou entrar na cidade,  pois o enorme dragão alado posicionava-se em frente às muralhas. O hálito do monstro era tão venenoso que matava as pessoas intoxicadas. Com o intuito de manter o dragão longe da cidade, a cada dia os moradores lhe ofereciam ovelhas, até que estas terminaram e crianças também passaram a ser sacrificadas.

Então o sacrifício recaiu sobre a única filha do rei, Sabra, uma menina de 14 anos. Vestida como se fosse para o seu próprio casamento, a menina deixou as muralhas da cidade  e ficou à espera que o dragão a devorasse. Foi então que o tribuno Jorge, decidido a por um fim naquele horror, montou no seu cavalo branco e atacou a fera. Jorge fizera o rei jurar que, caso trouxesse sua filha de volta,  ele e todos os seus súditos se converteriam ao cristianismo. Após tal juramente, Jorge partiu em perseguição ao dragão.

Ao encontrar o monstro, Jorge atingiu-o com sua lança, mas esta despedaçou-se de encontro a sua couraça, e com o impacto, Jorge caiu do cavalo. Ao cair, rolou até uma laranjeira, ficando protegido por ela do veneno do dragão, até se erguer novamente. Alguns minutos depois, Jorge acertou o dragão com sua poderosa espada Ascalon. O dragão então derrama veneno sobre ele, dividindo sua armadura em duas.  Uma vez mais, Jorge busca a proteção da laranjeira. Em seguida, crava sua espada sob a asa do dragão, onde não havia escamas, e a besta cai mortalmente ferida aos seus pés. Então Jorge amarrou uma corda no pescoço da fera moribunda e a arrastou até a cidade, levando a princesa consigo. Sabra, conduzindo o dragão como se fosse um cordeiro, volta em segurança para as muralhas da cidade. Lá, Jorge cortou a cabeça da fera diante de todos, e todos os habitantes foram batizados por ele.

O rei, muito agradecido, ofereceu a Jorge sua coroa e a mão de sua filha em casamento; mas o jovem tribuno tinha objetivos mais altos. Coerente com sua fé, morreu mártir sob a perseguição do imperador Diocleciano, por volta do ano 303, após ser submetido a atrozes torturas, e hoje é São Jorge Guerreiro.



Avalie Comente Marque como Favorito Recomende
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br

Opiniões

Conteúdo sem opinião até o momento...





Comente

Somente usuários logados podem enviar opiniões...

Você já é um usuário cadastrado no site Sobrenatural.Org? Se sim, faça seu login abaixo. Caso contrário, clique aqui para efetuar o cadastro.

QUEM ENVIOU ESTE CONTEÚDO:

Chiara

Chiara

Acredito que vivemos em meio a grandes misterios.


NOSSO CANAL NO YOUTUBE


NOSSO BLOG



PUBLICIDADE

PRODUTOS DA LOJA SOBRENATURAL

DIRETO AO ASSUNTO

INTERATIVAIDADE

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1