Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Matérias Especiais -> A Verdade sobre os Anjos e os Seres Humanos


Matérias - Enviado dia 1 de Fevereiro de 2011

A Verdade sobre os Anjos e os Seres Humanos

Anjos, seres eternos, não mais na forma que eram conhecidos... Pela desobediência foram muitos os expulsos do céu e pela desobediência foram transformados na terra.



Por Joás Assis

Anjos, seres eternos, não mais na forma que eram conhecidos... Pela desobediência foram muitos os expulsos do céu e pela desobediência foram transformados na terra. A desobediência, que tem em sua característica dizer “não” a tudo que é imposto a um ser.
 
Foi o que fez Deus tirar todos os dons divinos dos anjos e os transformar em seres humanos. Mesmo os anjos sabendo o que outrora foram, tiveram que aceitar a terra como o seu novo lar e paraíso. Seria a sua nova casa, e o castigo foi não mais voltar ao céu, até que eles se arrependessem. Mas o tempo passou e Lúcifer não se arrependeu, pelo contrário, mais uma vez desobedeceu, mexendo e mudando o paraíso que Deus deu para ele viver. E mais uma vez recebeu mais um castigo e ficaram sem a presença de Deus. Agora com regras a serem seguidas naquela que era a sua nova casa, o paraíso fora do céu, a terra. E viveram os anjos na terra por muito tempo, o suficiente para ver que Deus na sua misericórdia os tinha colocado num novo paraíso, dando a chance de uma nova eternidade debaixo da guarda de Deus e assim viveram por muito tempo. Mas Deus sempre foi um Deus de ordem e estabeleceu leis para esse novo paraíso, leis essas que são: Louvar e Adorar o senhor teu Deus e Pai, amar ao teu próximo como a ti mesmo e manter as criações do paraíso como Deus os tinha feito. 

E assim foi por muito tempo, até que a desobediência os colocasse frente a frente com Deus que os castigou, agora tirando deles a divindade da eternidade e transformando-os em seres simples e sem sabedoria, apenas com os  sentidos suficientes para viver: visão, audição, olfato, paladar e tato.

Dois castigos foram dados ao novo ser sem nenhum dom, simplesmente homem: a fome e a dor, que seriam as únicas coisas que iriam acompanhar o novo ser que iria caminhar sobre a terra e finalmente ele mesmo, sem ter entendimento, teria que viver com o salário da desobediência que seria a morte. 

E viveu o homem na terra, onde não mais era o paraíso para ele. Precisando viver dos seus sentidos para sobreviver e aprender conforme a sua necessidade de alimentar-se e proteger-se da chuva, do sol e de todos os perigos que agora a terra lhe oferecia por terem perdido a proteção Divina, porém ao deixar o toque ainda Divino que é o espírito, e a mente que é o intelecto que corresponde à alma do espírito, sim, porque o homem agora morre e seu espírito segue o juízo para o descanso. Deus provou mais uma vez seu amor pelos seus filhos e deles espera o arrependimento. 

Morrendo o homem, o espírito segue o juízo para o descanso, mas enquanto vivo o homem vivia sem o entendimento da sua vida na terra e sobrevivia pelos sentidos que Deus tinha lhes deixado, que os ensinava a distinguir o certo do errado, o sol da chuva, o gosto bom do ruim, para manter-se vivo. E o tempo passou e o homem foi aprendendo a respeitar a natureza, pois dela tirava seu sustento sem saber que tudo era provido de Deus. E o tempo passou sem o homem saber que Deus existia, pois o próprio Deus os tirou esse entendimento pelas suas desobediências. 

E assim foi por muito tempo. E com o tempo e a morte, o homem aprendeu a dar valor à vida. Os perigos os fizeram dar valor às comunidades, que por sua vez, por estarem juntos, notaram as diferenças entre si. Deus, na sua sabedoria, deu a morte aos homens, mas sabia que tudo que Ele criava tinha vida dentro de si. E essa vida se expandiria por toda a terra, criando assim novas gerações. E os seres humanos juntos cultuaram a natureza, pois era a coisa mais poderosa que eles tinham aprendido a respeitar, mas a compreensão humana foi mais além, os seres humanos reconheceram que existia um ser maior e os chamaram de Deus. E todos o cultuaram e louvaram ao criador do céu e da terra e de tudo que nela existe. E cresceram em ação e atitude. 

Deus mais uma vez veio a todos eles e os deu virtude. Mais uma vez Deus falava com os seus filhos, e mais uma vez mostrou amor para com os seus filhos. Mas agora seus filhos tinham ficado no limite máximo da sua existência e mais uma vez Deus colocou leis para os seus filhos, para que vivesse em harmonia com Deus, a terra e entre si. E assim foi por muito tempo. 

Mas havia muitos que queriam a terra sem as leis de Deus, pois tinham tudo que queriam da terra antes de Deus colocar as leis. Pois quando achavam que a força da natureza é que era o seu deus, que tudo dava e nada exigia, e nenhuma lei era dada para que vivessem em harmonia com o seu deus e a terra e achavam que era assim que tinha que ser. Eles, inconformados com as leis de Deus e com a maioria que aceitou as leis, esses se afastaram de todos que adoravam a Deus e ainda pior fizeram: anunciaram ter outro deus. Deus esse que representavam através de coisas palpáveis, para que todos vissem o seu deus, mas o que todos viram foi um deus que tinha boca e não falava, tinha olhos e não via, tinha ouvidos e não escutava, era um deus morto. E os homens cultuavam e louvavam as suas estátuas e o verdadeiro Deus na sua infinita sabedoria permitiu que isso acontecesse, não para que os seus ídolos tivessem valor diante dos homens, mas para que no futuro os homens guiados pelo Deus verdadeiro, Pai e único Senhor de toda a criação, tivesse vitória sobre todos os homens que adorassem os ídolos feitos pela mão do homem.

Os homens que idolatravam os ídolos por eles chamado de deus, lhe pediam boa colheita, saúde e paz, quando tinha condições para isso, já que viviam mais em guerra, pois pediam paz a um deus que em nada lhes respondiam. Então sem orientação resolviam entre si, como se um homem pensando por si só resolvesse alguma coisa. Pois eu digo que não. O homem sem Deus fica como que num quarto escuro, para onde quer que se vire dá com a cara na parede, é assim o homem sem Deus. 

Assim viveu o homem e seus ídolos. Fazendo conquistas sobre outros homens através da violência, matando, roubando e construindo impérios na terra e dedicando todas as fortunas a seus deuses, estátuas que eram colocadas sobre todos os reinos conquistados, dando um valor a essas estátuas, valor esse que elas não tinham. 

Esses povos conquistaram a terra, mas o povo de Deus a tinha herdado pelo simples fato de ter seguido as leis de Deus e o povo de Deus não era perseguido pelos reinos que tinham, nem pelos tesouros que possuíam, mas por serem calmos e humildes, não ofereciam resistência aos ataques, facilmente eram escravizados, pois Deus só tinha ensinado a eles o amor e a compreensão, a tolerância e o esperar sempre a resposta de seu Deus, que nunca os desamparou. 

E o povo de Deus por muito tempo ficou escravizado. Nesse tempo muitos desacreditavam em Deus e foi quando Deus separou o joio do trigo. Quando o povo de Deus estava definido para todo sempre, Deus mandou para a terra seus soldados, que nasceriam de barriga de mulheres simples, mas esses homens eram diferentes, eram homens que tinham o amor de Deus no coração, mas também tinham a espada da justiça na mão e era a justiça de Deus na terra para libertar todo o seu povo da escravidão em nome de Deus. Eram homens que lideravam o povo mais determinado do mundo: o povo de Deus. 

Determinados porque Deus tinha lhes prometido a vitória e eles creram nisso e Deus prometeu estar sempre com eles, e eles não duvidaram de Deus. E com pequenos exércitos derrotaram impérios e derrubaram muralhas. E assim Deus mostrou a todos que deuses de pau e pedra eram mortos. E se os que acreditavam nesses deuses pediam comida e tinham, pediam saúde e tinham, pediam vitoria sobre os outros povos que também acreditavam em ídolos e tinham, isso acontecia porque já estava estabelecido nas leis de Deus: “Tudo que pedires com fé, receberá (...)”. E Deus, na sua infinita misericórdia, mesmo os homens lhe abandonando não os abandonou. 

Deus levantou muitos homens para liderar seu povo, mas o povo de Deus foi muito perseguido e o próprio Deus anunciou a vinda do seu filho que nasceria de uma virgem e seria a luz do mundo. E nasceu Jesus, em um lugar pobre e já perseguido e considerado um perigo para todos os reinados que não tinham reconhecido a Deus como seu único Deus e Salvador, e ainda na manjedoura foi reconhecido por sábios e príncipes que receberam mensagem de Deus do nascimento do Rei dos reis. 

E foi assim que Jesus nasceu e cresceu como homem, mas com toda sabedoria e dons dados por Deus. E levou a todos a vontade de Deus para seu povo. Jesus veio ao mundo, não para fazer novas leis, mas para fazer com que as leis fossem cumpridas. E Jesus pregou o amor e o perdão de Deus aos homens e ensinou que os homens devem perdoar seus irmãos e levar a palavra de Deus a todos na terra. Morreu na cruz pelos nossos pecados e ressuscitou após três dias porque assim era a vontade de Deus. E assim todos reconheceram que Jesus Cristo era e é o Filho de Deus, o Deus altíssimo na terra, que prometeu a vida eterna a todos que nele cresse e o proclamasse o único Deus na sua vida.

 
CONSIDERAÇÕES

A respeito do que escrevi:
 
Anjos transformados em seres humanos, mas mesmo assim eram eternos. Adão e Eva eram de carne e osso, portanto humanos. Mesmo assim eram eternos porque não tinham recebido o castigo da morte. Sobre os anjos terem perdido os dons e virado seres humanos, mesmo sendo eles eternos. Sobre o perdão de Deus porque Deus que dá o perdão a todos os seus filhos. Sobre pessoas que não aceitam Deus como Senhor e Salvador da sua alma e mesmo assim obtém vitórias... E todas as perguntas sobre tudo, aqui tem relatado. 
 
Eu respondo que Deus, na sua infinita sabedoria, fez tudo isso porque não aceita perder nenhum filho desde o princípio. Qual pai aceita a desobediência do seu filho sem castigá-lo? 
 
O perdão vem de Deus, e Ele quer que no seu povo isso seja uma virtude. Perdoe seu irmão, peça perdão a Deus e volte.  Peça perdão ao seu próximo e peça perdão a Cristo, e se reconcilie com Deus.
 
Versículos:

Romanos 12:1,2  /  Romanos 13:1-14  /  Romanos 14:1-23   /   Coríntios 1:2   /   Coríntios 1:18-20   /   Coríntios 8:1-13   /   Gêneses 3:22,23   /   Mateus 7:7-14   /   Apocalipse 20:1-10   /   II Pedro 3:8,9   /   João 2:18-29   /   Tiago 1:5-8   /   Tiago 4:3,4

 
(Esta matéria é de autoria de Joás Assis, publicada no site a pedido do mesmo)


Avalie Comente Marque como Favorito Recomende
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br

Opiniões

21 Comentário(s).

Mostrando as 5 primeiras.
Ver todas as 21 opiniões.



Comente

Somente usuários logados podem enviar opiniões...

Você já é um usuário cadastrado no site Sobrenatural.Org? Se sim, faça seu login abaixo. Caso contrário, clique aqui para efetuar o cadastro.

QUEM ENVIOU ESTE CONTEÚDO:

Ana Paula Lazarini Fornazari

Ana Paula Lazarini Fornazari

Administro o site Sobrenatural.Org desde 2009. Tenho 27 anos, sou formada em Fisioterapia e especialista em Dermato-Funcional. Mas minha paixão é mesmo o sobrenatural!


NOSSO CANAL NO YOUTUBE


NOSSO BLOG



PUBLICIDADE

PRODUTOS DA LOJA SOBRENATURAL

DIRETO AO ASSUNTO

INTERATIVAIDADE

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1