Visitante

Olá visitante. Cadastre-se | Entre | Esqueci minha senha

OK Esqueci minha senha


Você está em: Sobrenatural.Org -> Matérias Especiais -> O Julgamento de Jesus: A Escolha II


Matérias - Enviado dia 22 de Maio de 2012

O Julgamento de Jesus: A Escolha II



Em nosso processo de aprendizagem, no que tange ao relacionamento com tudo o que existe na bela casa que o Eterno nos ofertou para vivermos, entre outros ensinamentos, aprendemos que quando se trata do relacionamento com nossos semelhantes devemos seguir, rigorosamente, não só os sábios ditames populares, mas também o que prescreve determinados Mandamentos do Decálogo e, principalmente, cumprir o que manda aquela que é considerada a “Regra de Ouro”, ensinada pelo Meigo Nazareno: “Tudo aquilo, portanto, que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles”.

Leia também: O Julgamento de Jesus: A Escolha 

O Nazareno se foi, mas o humanismo e o pacifismo de sua doutrina contribuíram de forma decisiva para a substituição da “Lei de Talião”, praticada pelo inescrupuloso Império Romano.

Ocorre que com a inexorável passagem do tempo os ensinamentos a serem praticados foram esquecidos e, com isso, o respeito ao próximo arrefeceu e o espírito luciferino voltou com desmedida força criando pequenos e grandes Anticristos e Bestas pelo mundo inteiro.

Resulta daí, que não são poucas as pessoas que perderam a fé e vivem se auto-interrogando, questionando e perguntando em que, com a vinda de Jesus, o mundo melhorou.

Não há, realmente, como explicarmos o negro véu de maldade que atualmente cobre certos seres viventes racionais deste planeta, sem fornecermos outra interpretação para o julgamento de Jesus.

De acordo com Lc 22,3-6 ((3)Satanás entrou em Judas, chamado Iscariotes, do número dos Doze. (4) Ele foi conferenciar com os chefes dos sacerdotes e com os chefes da guarda sobre o modo de lho entregar. (5) Alegraram-se e combinaram dar-lhe dinheiro. (6)Ele aceitou, e procurava uma oportunidade para entregá-lo a eles, escondido da multidão) e Jo 13,2, 27 ((2)Durante a ceia, quando já o Diabo colocara no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, o projeto de entregá-lo,... (27) Depois do pão, entrou nele (Judas) satanás. Jesus lhe diz: “Faze depressa o que estás fazendo”.), Judas traiu Jesus porque vítima de uma violenta possessão demoníaca.

Foi por isso que no Pretório, ladeando “Pilatos”, estavam Jesus e “Barrabás”.

Como Jesus era o Filho de Deus, o Puro Bem é claro que “Barrabás” representava o Puro Mal, ou seja, o Demônio. Em assim sendo, “Pilatos” não podia simbolizar outro, senão o próprio Deus.

Os quatros Evangelhos são unânimes quanto ao interesse de “Pilatos” em consultar a turba, incitada por sacerdotes, anciãos e escribas, sobre quem devia ser crucificado.

Quando da surpreendente resposta, ainda tentou evitar a irracional escolha, mas não pode devido à dura homogeneidade.

Por outro lado, esta escolha é totalmente incompreensível caso não se admita que não se troca a Luz pelas Trevas sem que se esteja tocado pelo Mal. Passamos, então, de uma possessão demoníaca individual para uma coletiva.

Neste caso, legítima e necessária é a pergunta: aqui, o que vigora, é o livre arbítrio ou o destino? Uma vez que tudo indica que a escolha se deu em virtude de uma possessão demoníaca coletiva sem precedentes, exclui-se assim a nossa culpa, isto é, nosso livre arbítrio, ficando definitivamente explicado, com minúcias e particularidades, que se atribuir culpa a judeus ou romanos pela crucificação de Jesus, não passa de escritos tendenciosos ou devaneios literários, completa e absolutamente alheios a verdade histórica, pois pertence a esfera do destino, o acontecido a Cristo.

Então, que culpa temos se o horrendo ato praticado, se o desastre indescritível, não foi por nossa culpa, mas devido a monstruosidade e acessibilidade inconcebível do Oposto, do eterno Adversário, do Puro Mal?

Tudo, no entanto, ficou registrado para nos lembrar que nossa foi a infame escolha.

As conseqüências? Bem, abra a janela e olhe ao lado.

ALOISIO VILELA DE VASCONCELOS
Professor da Ufal
21.05.2012

 


Avalie Comente Marque como Favorito Recomende
Sugestões da nossa loja oficial, a LojaSobrenatural.com.br

Opiniões

Conteúdo sem opinião até o momento...





Comente

Somente usuários logados podem enviar opiniões...

Você já é um usuário cadastrado no site Sobrenatural.Org? Se sim, faça seu login abaixo. Caso contrário, clique aqui para efetuar o cadastro.

QUEM ENVIOU ESTE CONTEÚDO:

Aloisio Vilela de Vasconcelos

Aloisio Vilela de Vasconcelos

Sou Professor de Arqueologia na Universidade Federal de Alagoas


NOSSO CANAL NO YOUTUBE


NOSSO BLOG



PUBLICIDADE

PRODUTOS DA LOJA SOBRENATURAL

DIRETO AO ASSUNTO

INTERATIVAIDADE

http://bs.serving-sys.com/BurstingPipe/adServer.bs?cn=tf&c=19&mc=imp&pli=8942288&PluID=0&ord=[timestamp]&rtu=-1